sicnot

Perfil

Mundo

FMI aprova ajuda financeira ao Iraque de 830 milhões de dólares

O Fundo Monetário Internacional (FMI) deu hoje o seu acordo preliminar a uma ajuda de 830 milhões de dólares ao Iraque, para aliviar o impacto económico no país do conflito com o grupo extremista Estado Islâmico.

© Asmaa Waguih / Reuters

"O Fundo está disposto a apoiar o Iraque nos seus esforços para lidar com o impacto económico do conflito com o Estado Islâmico e o declínio dos preços mundiais do petróleo", afirmou uma equipa do FMI, após uma missão ao Iraque.

Segundo o FMI, o conflito armado continua a colocar os recursos do país em risco e criou uma tragédia humanitária e as infraestruturas e instalações do setor privados foram destruídas.

Para ajudar o país, as equipas do FMI deram luz verde a um plano de ajuda de 833 milhões de dólares que devem ser aprovados em julho pelos Estados-membros da instituição.

O Iraque já beneficiou em 2010 de uma linha de crédito de 3,5 mil milhões de dólares, que terminou no início de 2013.

O país também sofreu com a queda dos preços do petróleo, que provocaram uma diminuição das receitas com as exportações.

Bagdad é um dos maiores exportadores de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).







Lusa
  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.