sicnot

Perfil

Mundo

Hezbollah ameaça "deslocar milhões de israelitas" em caso de ataque ao Líbano

O líder do poderoso movimento xiita libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah, assegurou esta sexta-feira que, no caso de um ataque israelita ao Líbano, a resposta provocaria "milhões de deslocados" em Israel.

"Se [os israelitas] ameaçarem deslocar 1,5 milhões de libaneses, então a resistência islâmica no Líbano [o Hezbollah] ameaça também deslocar milhões de israelitas", disse o chefe da formação xiita numa declaração pela televisão. (Arquivo)

"Se [os israelitas] ameaçarem deslocar 1,5 milhões de libaneses, então a resistência islâmica no Líbano [o Hezbollah] ameaça também deslocar milhões de israelitas", disse o chefe da formação xiita numa declaração pela televisão. (Arquivo)

© Mohamed Azakir / Reuters

"Se [os israelitas] ameaçarem deslocar 1,5 milhões de libaneses, então a resistência islâmica no Líbano [o Hezbollah] ameaça também deslocar milhões de israelitas", disse o chefe da formação xiita numa declaração pela televisão. 

"Não receamos a vossa guerra nem as vossas ameaças", disse Hassan Narsallah, cuja formação combate na vizinha Síria ao lado do exército do regime de Bashar al-Assad. 

"Se pensam que estamos ocupados pelo conflito na Síria enganam-se, porque isso nada altera na equação com o inimigo", acrescentou.   

O líder do movimento armado xiita libanês respondia assim a um alto responsável dos serviços de informações militares israelitas que em maio alertou para a crescente ameaça, entre dois a três anos, de conflitos nas fronteiras de Israel. 

Segundo este responsável, que se exprimia durante um encontro com jornalistas estrangeiros, Israel "terá de atingir" zonas civis no Líbano em caso de conflito com o Hezbollah devido à dispersão dos locais onde a organização concentra o seu armamento.  

"Qualquer povoação libanesa é um bastião militar. Na próxima vez que nos envolvermos numa guerra com o Hezbollah, teremos de atacar cada um desses alvos e esperamos que a população civil não se encontre nesses locais", disse. 

Segundo o responsável israelita, o Hezbollah, que manteve uma guerra com Israel em 2006, possui mais de 100 mil 'rockets' escondidos em zonas civis e que podem atingir o norte do Estado judaico, e ainda "centenas" de outros 'rockets' com capacidade para atingir todo o território israelita.
Lusa
  • Síria acusa Israel de lançar dois ataques aéreos na periferia de Damasco e junto ao aeroporto
    0:34

    Mundo

    A Síria acusa Israel de lançar pelo menos dois bombardeamentos aéreos na periferia de capital Damasco. A notícia foi avançada pela televisão síria e está a ser confirmada pelo exército. Israel limita-se a dizer que não comenta relatórios estrangeiros. Foi divulgado este vídeo, alegadamente dos jatos israelitas a sobrevoarem a periferia da capital Síria.O observatório sírios para os direitos humanos confirma 10 explosões na zona do aeroporto de Damasco.. e na autoestrada que liga a Síria ao Líbano. Desde o início da guerra civil na Síria em 2011 Israel levou a cabo vários bombardeamentos aéreos, sobretudo por causa da ligação com o grupo libanês Hezbollah.

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.