sicnot

Perfil

Mundo

Obama vai pedir ao G7 para manter sanções à Rússia

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai estar no domingo na cimeira do G7, na Alemanha, com o objetivo de pressionar os seus parceiros europeus para que mantenham as sanções à Rússia, devido à crise ucraniana.

© Jonathan Ernst / Reuters

Obama, que vai partir esta tarde de Washington para a cimeira com os líderes da Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Japão e Canadá, quer também debater a campanha de bombardeamentos contra o grupo Estado Islâmico (EI), o estado das negociações nucleares com o Irão e, inevitavelmente, a crise da Grécia.

Esta será a segunda cimeira do G7 sem a Rússia, e Barack Obama quer que o grupo dos países mais ricos fale "a uma só voz" mediante a manutenção das sanções ao país pela sua "agressão" à Ucrânia, segundo explicou esta semana o assessor-adjunto da Segurança da Casa Branca, Ben Rhodes, numa conferência telefónica com jornalistas.

Segundo Ben Rhodes, citado pela Efe, Obama insistirá na "importância de manter as sanções à Rússia para incentivar a plena aplicação" dos acordos de paz de Minsk e pôr fim ao conflito com a Ucrânia, assim como para dissuadir Moscovo de "novas agressões".

Além disso, "é importante que a Rússia entenda" que haverá "consequências adicionais", caso haja "mais agressões", sublinhou o assessor, para o qual há que "dar tempo" a que as sanções possam motivar uma mudança de atitude do presidente russo, Vladimir Putin.

"O mesmo aconteceu com o Irão"", citou Rhodes como exemplo, ao recordar que o regime de Teerão demorou "anos a sentar-se na mesa de negociações" sobre o seu programa nuclear e tal só foi possível pelas sanções impostas ao país.

À parte da cimeira, Obama irá ter um encontro bilateral com o primeiro-ministro iraquiano, Haider Al Abadi, numa altura em que sofre críticas sobre a sua estratégia contra o grupo EI depois das derrotas nas cidades como Ramadi ou na síria Palmira.

Ben Rhodes, não obstante, esclareceu que não espera anúncios de alteração da estratégia e que os Estados Unidos "estão a rever" o tipo de assistência que está a dar ao Iraque para combater os 'jihadistas'.

Na sua chegada à Alemanha, Barack Obama vai reunir-se com a chanceler alemã, Angela Merkel, e ambos manterão um encontro com cidadãos na localidade bávara de Krün, perto do castelo onde se realizará a cimeira do G7.

Obama prevê também reunir-se com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, para o felicitar pela sua recente reeleição e rever a "estreita" cooperação bilateral, numa ampla gama de assuntos globais, de acordo com a Casa Blanca. 


Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52