sicnot

Perfil

Mundo

Independente vence pela primeira vez eleições num estado do México

Pela primeira vez na história eleitoral do México, um candidato independente vai governar um estado do país após a vitória de Jaime Rodríguez "El Bronco" em Nuevo León, com 49% dos votos e à frente dos principais partidos.  

EPA

O seu triunfo no que é considerado o estado mexicano mais rico, devido à sua importante concentração industrial, significou ainda um duro golpe para o Partido Revolucionário Institucional (PRI), que obteve 23,6%, seguido de muito perto pelo conservador Partido de Ação Nacional (PAN), com 22,5% dos sufrágios. 

Numas eleições municipais e estaduais em que se estrearam as candidaturas independentes previstas na reforma político-eleitoral de 2014, Nuevo León demonstrou a desilusão dos cidadãos face aos partidos tradicionais e a necessidade de uma mudança. 

"Nuevo León precisa de alguém com caráter... Vou trabalhar com todos", disse o vencedor do escrutínio, antigo membro do PRI, em declarações a uma rádio local, assegurando que vai procurar o consenso para converter este estado num exemplo a nível nacional. 

Apesar do PRI, do Presidente Henrique Peña Nieto ter perdido Nuevo Léon, o partido conseguiu impor-se em seis dos nove governos estaduais onde decorreram escrutínios, recuperando o estado de Guerrero, que estava em poder do Partido da Revolução Democrática (PRD, esquerda moderada), e Sonora, atualmente governado pelo PAN.  

No primeiro caso, os eleitores penalizaram o PRD pelo desaparecimento de 43 estudantes em setembro na sequência do conluio entre autoridades civis e policiais corruptas e o crime organizado, um caso que provocou profunda comoção dentro e fora do país. 

José Luis Abarca, na ocasião presidente da câmara de Iguala, uma cidade do estado de Guerrero, está atualmente na prisão acusado de ser o mentor do ataque aos alunos da Normal Rural de Ayotzinapa (especializada na formação de professores do ensino primário para as áreas rurais) em 26 de setembro de 2014, com um balanço de seis mortos e 43 desaparecidos. 

Para a generalidade da imprensa internacional, o PRI foi o único vencedor do dia eleitoral de domingo, após também conseguir garantir com os seus aliados uma maioria no Congresso e fazer esquecer o descontentamento generalizado pelos sucessivos escândalos na governação, a violência simbolizada pelo desaparecimento dos 43 estudantes em Iguala ou o mau desempenho económico. 









Lusa
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.