sicnot

Perfil

Mundo

Ministério Público venezuelano anuncia investigação a assassínio de portuguesa

O Ministério Público (MP) venezuelano anunciou hoje que designou um procurador para investigar o assassínio de uma mulher portuguesa, de 79 anos, ocorrido sábado em Caracas, no hotel de que era proprietária. 

© Tomas Bravo / Reuters

Em comunicado, o MP explica que as investigações estão a cargo do procurador José Rivero e que a vítima, Maria Elia Dias Ferreira de Pinto, foi encontrada morta dentro do hotel Dias e Silva, em Santa Teresa, no centro de Caracas.

"O procurador coordena as diligências que realizam os funcionários do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária), que estiveram no lugar dos factos recolhendo provas de interesse criminalístico, assim como realizando uma série de perícias, entre elas a fixação fotográfica do sítio e entrevistas a testemunhas", lê-se no documento.

Maria Elia Dias Ferreira de Pinto foi encontrada morta por um dos inquilinos que a tentara localizar, depois de não ter tido resposta, ao pedido de abertura da porta do hotel do centro de Caracas, como acontecia diariamente.

Segundo a legislação venezuelana, o Ministério Público tutela o CICPC, organismo de segurança cidadã adscrito ao Ministério do Interior e Justiça.

Segundo a imprensa venezuelana, a vítima foi severamente espancada e estrangulada por uns inquilinos que alugaram um quarto há menos de um mês e que entraram na sua área de residência enquanto dormia, roubando objetos de valor, dinheiro e as chaves de um outro imóvel de que também era proprietária.












Lusa
  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19