sicnot

Perfil

Mundo

Caso do brasileiro abatido pela polícia em Londres em 2005 começou a ser julgado

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem começou hoje a analisar o caso do brasileiro abatido pela polícia no metro de Londres em 2005. Jean Charles de Menezes foi atingido com sete tiros quando entrava no metro. 

A polícia confundiu-o com um terrorista que, na véspera, tinha tentado atacar a rede de transportes londrina. A morte do brasileiro, de 27 anos, aconteceu duas semanas depois dos atentados de 7 de julho, no metro de Londres, que fizeram 52 mortos.

Na altura, a Scotland Yard admitiu o erro, argumentando que as autoridades estavam em alerta máximo e sob forte pressão. Mas nenhum polícia foi indiciado individualmente. 

A família  levou o caso a Estrasburgo e exige que o caso volte a ser investigado.
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32