sicnot

Perfil

Mundo

Capacetes azuis da ONU dão comida e telemóveis em troca de sexo

Os soldados da ONU em forças de manutenção de paz dão comida e telemóveis em troca de sexo, segundo um relatório interno das Nações Unidas.

A ONU tem atualmente 125 mil capacetes azuis destacados em vários países do mundo. (Arquivo)

A ONU tem atualmente 125 mil capacetes azuis destacados em vários países do mundo. (Arquivo)

© Ronen Zvulun / Reuters

O relatório acrescenta que, só no ano passado, foram recebidas 51 queixas contra os capacetes azuis por abuso ou exploração sexual. Um número que ainda assim é ligeiramente inferior às 66 queixas apresentadas em 2013. 

O documento cita também um inquérito feito no ano passado, no Haiti, onde mais de 230 pessoas admitiram ter trocado sexo por dinheiro ou outros bens. 

A ONU tem atualmente 125 mil capacetes azuis destacados em vários países do mundo.
  • Suspensas negociações para libertar capacetes azuis das Fiji
    0:35

    Mundo

    O Exército das Fiji anunciou hoje que foram suspensas as negociações para a libertação dos capacetes azuis fijianos detidos nos Montes Golã, na Síria. O chefe do Exército fijiano, Mosese Tikoitoga, que falou depois de o Conselho de Segurança da ONU ter debatido a situação, explicou que os sequestradores não voltaram a estabelecer qualquer contacto para retomar as conversações. Ontem, o sub-secretário-geral da organização, Herve Ladsous, e a embaixadora dos EUA, Samantha Power, exigiam a libertação imediata e incondicional dos capacetes azuis.

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.