sicnot

Perfil

Mundo

Coronavírus já matou 11 pessoas na Coreia do Sul, 126 estão infetadas

As autoridades sul-coreanas reportaram hoje a sua 11.ª vítima mortal causada pela Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS-CoV), mas instaram a população a levar uma vida normal, por o ritmo de novos casos estar a abrandar. 

© Kim Hong-Ji / Reuters

A 11.ª vítima é uma mulher de 72 anos que morreu hoje depois de ter contraído a infeção no hospital, afirmou o Ministério da Saúde. 

Quatro novos casos foram reportados hoje, abaixo dos 14 registados na quinta-feira e dos 13 na quarta-feira, fixando em 126 o número total de pessoas na Coreia do Sul aos quais foi diagnosticado o vírus. 

O primeiro doente infetado com MERS foi diagnosticado a 20 de maio, após uma visita à Arábia Saudita. 

O MERS é considerado um 'primo', mais mortal, mas menos contagioso, do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS) que, em 2008, fez cerca de 800 mortos em todo o mundo.

Tal como aquele vírus, provoca uma infeção pulmonar e os afetados sofrem de febre, tosse e dificuldades respiratórias, não havendo, por enquanto, tratamento preventivo para a doença.

Sobe para 126 o número de infetados 

A Coreia do Sul registou hoje quatro novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS-CoV), elevando para 126 o número de infeções pelo coronavírus. 

Até à data a Coreia do Sul registou um total de dez mortes devido ao MERS, segundo dados do Ministério da Saúde. 

Na última semana o número de novos casos diários manteve-se acima de uma dezena por dia. 

Os quatro novos doentes ficaram infetados no Centro Médico Samsung, em Seul, foco da maioria dos contágios até à data, de acordo com comunicado do Ministério. 

"A possibilidade de o MERS se propagar na sociedade é muito baixa", afirmou Kwon Duk-choel, diretor dos Centros de Controlo e Prevenção de Coreia numa conferência de imprensa, na qual aconselhou os cidadãos a "fazer uma vida normal".

O número de pessoas em quarentena foi  hoje reduzido em 125, permanecendo 3.680 nessa condição por motivos de prevenção.

O primeiro doente infetado com MERS foi diagnosticado a 20 de maio, após uma visita à Arábia Saudita. 

O MERS é considerado um 'primo', mais mortal, mas menos contagioso, do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS) que, em 2008, fez cerca de 800 mortos em todo o mundo.

Tal como aquele vírus, provoca uma infeção pulmonar e os afetados sofrem de febre, tosse e dificuldades respiratórias, não havendo, por enquanto, tratamento preventivo para a doença.

 
Lusa

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.