sicnot

Perfil

Mundo

Coronavírus já matou 11 pessoas na Coreia do Sul, 126 estão infetadas

As autoridades sul-coreanas reportaram hoje a sua 11.ª vítima mortal causada pela Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS-CoV), mas instaram a população a levar uma vida normal, por o ritmo de novos casos estar a abrandar. 

© Kim Hong-Ji / Reuters

A 11.ª vítima é uma mulher de 72 anos que morreu hoje depois de ter contraído a infeção no hospital, afirmou o Ministério da Saúde. 

Quatro novos casos foram reportados hoje, abaixo dos 14 registados na quinta-feira e dos 13 na quarta-feira, fixando em 126 o número total de pessoas na Coreia do Sul aos quais foi diagnosticado o vírus. 

O primeiro doente infetado com MERS foi diagnosticado a 20 de maio, após uma visita à Arábia Saudita. 

O MERS é considerado um 'primo', mais mortal, mas menos contagioso, do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS) que, em 2008, fez cerca de 800 mortos em todo o mundo.

Tal como aquele vírus, provoca uma infeção pulmonar e os afetados sofrem de febre, tosse e dificuldades respiratórias, não havendo, por enquanto, tratamento preventivo para a doença.

Sobe para 126 o número de infetados 

A Coreia do Sul registou hoje quatro novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS-CoV), elevando para 126 o número de infeções pelo coronavírus. 

Até à data a Coreia do Sul registou um total de dez mortes devido ao MERS, segundo dados do Ministério da Saúde. 

Na última semana o número de novos casos diários manteve-se acima de uma dezena por dia. 

Os quatro novos doentes ficaram infetados no Centro Médico Samsung, em Seul, foco da maioria dos contágios até à data, de acordo com comunicado do Ministério. 

"A possibilidade de o MERS se propagar na sociedade é muito baixa", afirmou Kwon Duk-choel, diretor dos Centros de Controlo e Prevenção de Coreia numa conferência de imprensa, na qual aconselhou os cidadãos a "fazer uma vida normal".

O número de pessoas em quarentena foi  hoje reduzido em 125, permanecendo 3.680 nessa condição por motivos de prevenção.

O primeiro doente infetado com MERS foi diagnosticado a 20 de maio, após uma visita à Arábia Saudita. 

O MERS é considerado um 'primo', mais mortal, mas menos contagioso, do vírus responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS) que, em 2008, fez cerca de 800 mortos em todo o mundo.

Tal como aquele vírus, provoca uma infeção pulmonar e os afetados sofrem de febre, tosse e dificuldades respiratórias, não havendo, por enquanto, tratamento preventivo para a doença.

 
Lusa

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.