sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul regista 14ª vítima mortal devido ao coronavírus MERS

O número de mortos devido à Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS) subiu para 14 e foram registados 12 novos casos de contágio, informaram hoje as autoridades.

Turistas chineses, no centro de Seul, na Coreia do Norte usam máscaras de proteção.

Turistas chineses, no centro de Seul, na Coreia do Norte usam máscaras de proteção.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Uma mulher de 68 anos morreu hoje depois de ter sido infetada por um doente no hospital de Pyeongtaek, a 65 quilómetros a sul de Seul, segundo o Ministério da Saúde. 

As 14 vítimas sofriam de outras doenças antes de terem contraído o vírus, informaram as autoridades. A mais recente vítima tinha hipertensão e hipertiroidismo. 

No total, 138 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus, cujo primeiro diagnóstico foi realizado a 20 de maio, num homem que regressou de uma viagem à Arábia Saudita e outros países do Médio Oriente. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou na sexta-feira que vai convocar, na próxima semana, a comissão de emergências para abordar a situação da Síndrome Respiratória do Médio Oriente.

O MERS é um vírus mais mortal, mas menos contagioso, do que o responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS, sigla em inglês) que, em 2003, fez cerca de 800 mortos em todo o mundo.

A MERS provoca uma infeção pulmonar e os afetados sofrem de febre, tosse e dificuldades respiratórias, não havendo, por enquanto, vacina ou tratamento para o vírus.

A doença regista uma taxa de mortalidade de cerca de 35%, de acordo com a OMS.

Na Arábia Saudita, mais de 950 pessoas foram contaminadas desde 2012 e 412 morreram.

 
Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.