sicnot

Perfil

Mundo

Evereste deslocou-se 40 centímetros em dez anos

O Evereste, o monte mais alto do mundo com 8.848 metros, deslocou-se 40 centímetros para nordeste nos últimos dez anos e aumentou a altura em três centímetros, afirmam cientistas chineses citados hoje pela agência oficial chinesa Xinhua.  

© Navesh Chitrakar / Reuters

A montanha, que chineses e tibetanos denominam Qomolangma, moveu-se à velocidade de quatro centímetros por ano, e cresceu 0,3 centímetros a cada doze meses entre 2005 e 2015, segundo a Administração Nacional de Cartografia e Informação Geológica da China, que há 10 anos iniciou o registo destas variações.

O terramoto do passado dia 25 de abril no Nepal representou para o Evereste uma mudança de três centímetros na direção contrária, sudoeste, enquanto a altura não apresentou alterações.

O Evereste, situado entre a China e o Nepal, encontra-se na zona de fricção das placas tectónicas chinesa e indiana, pelo que os movimentos da crosta são frequentes e que explica os fortes sismos registados na zona, bem como este movimento do Evereste e de outros picos da cordilheira dos Himalaias.   

As alterações geográficas produzidas por estas fricções têm grande influência no clima, no meio ambiente e na ecologia das regiões do leste e do sudeste asiático, acrescentaram os especialistas chineses.    

  







Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".