sicnot

Perfil

Mundo

250 mil crianças em risco de morrer de fome no Sudão do Sul, alerta ONU

Cerca de 250 mil crianças estão em risco de morrer de fome no Sudão do Sul, país devastado por uma guerra civil, alertou hoje o coordenador humanitário da ONU naquele país, Toby Lanzer, recentemente expulso pelas autoridades locais. 

Matthew Abbott

"Uma em cada três crianças está gravemente subnutrida e 250 mil crianças estão em risco de morrer de fome", afirmou Toby Lanzer, num relatório hoje divulgado. 

O coordenador humanitário da ONU foi expulso do país no início deste mês por ter, segundo as autoridades locais, prognosticado o "colapso" do Sudão do Sul, o país mais novo do mundo, que declarou independência a 09 de julho de 2011, na sequência de um acordo de paz assinado em 2005. 

No relatório, o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês) das Nações Unidas lançou um apelo aos doadores, afirmando que são necessários cerca de 1,63 mil milhões de dólares (1,44 mil milhões de euros) para terminar o ano corrente. 

O documento também recordou que dois terços dos 12 milhões de habitantes do país precisam de ajuda e que 4,6 milhões estão em risco de perder as fontes de alimentação.

O atual conflito no Sudão do Sul eclodiu em dezembro de 2013, com combates no seio do exército sul-sudanês, fraturado pela rivalidade política e étnica entre o Presidente Salva Kiir e o antigo vice-presidente Riek Machar. 

Diversas milícias tribais uniram forças às duas fações e os combates têm sido acompanhados por massacres étnicos e abusos, atos que são atribuídos aos dois lados do conflito civil.

"Há cerca de seis meses, pensámos que a violência e o sofrimento tinham atingido o seu limite e que a paz estaria a chegar. Estávamos errados", lamentou Toby Lanzer. 

"A intransigência política afastou qualquer perspetiva de paz, a guerra continua e vai conduzir ao colapso económico" do país, frisou o coordenador humanitário, salientando que, nos mais recentes combates, as forças em confronto "incendiaram casas, destruíram escolas, hospitais e poços, e roubaram milhares de cabeças de gado".

Infraestruturas e bens que, segundo o documento, são "necessários para a vida das comunidades".

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.