sicnot

Perfil

Mundo

EUA proíbem utilização de gordura artificial nos produtos alimentares

Os Estados Unidos proibiram esta terça-feira gorduras artificiais nos produtos alimentares, depois de concluírem que aquelas substâncias são prejudiciais para a saúde, dando três anos para as remover da indústria alimentar.

"Os óleos vegetais parcialmente hidrogenados, principal fonte alimentar de ácidos gordos artificiais na produção industrial de alimentos, não são considerados seguros para uso na alimentação humana", disse a Agência para a Regulamentação dos Alimentos e Medicamentos (FDA) norte-americana. (Arquivo)

"Os óleos vegetais parcialmente hidrogenados, principal fonte alimentar de ácidos gordos artificiais na produção industrial de alimentos, não são considerados seguros para uso na alimentação humana", disse a Agência para a Regulamentação dos Alimentos e Medicamentos (FDA) norte-americana. (Arquivo)

Petros Giannakouris / AP

"Os óleos vegetais parcialmente hidrogenados, principal fonte alimentar de ácidos gordos artificiais na produção industrial de alimentos, não são considerados seguros para uso na alimentação humana", disse a Agência para a Regulamentação dos Alimentos e Medicamentos (FDA) norte-americana.

Em 2013, a FDA já tinha considerado aquelas gorduras eram nocivas para a saúde, mas a agência estava à espera de ouvir todas as partes interessadas, nomeadamente movimentos de consumidores e indústria alimentar, para anunciar a sua decisão.

"Esta decisão mostra o compromisso da FDA para proteger a saúde do coração de todos os norte-americanos. Isto deve reduzir a doença cardíaca coronária e prevenir milhares de ataques cardíacos todos os anos", disse Stephen Ostroff, diretor interino da agência.

Lusa
  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.