sicnot

Perfil

Mundo

Estudo associa chocolate a menor risco cardiovascular

Investigadores britânicos afirmaram esta segunda-feira que o consumo de chocolate pode "estar associado" a uma redução do risco de doenças cardiovasculares, mas não apresentaram qualquer prova de uma ligação direta entre o cacau e artérias saudáveis. 

De acordo com as observações efetuadas, as pessoas que declararam consumir mais chocolate sofreram estatisticamente menos doenças cardiovasculares. (Arquivo)

De acordo com as observações efetuadas, as pessoas que declararam consumir mais chocolate sofreram estatisticamente menos doenças cardiovasculares. (Arquivo)

© Thomas Mukoya / Reuters

O consumo de chocolate preto já foi associado, em vários estudos anteriores, a uma melhor saúde cardiovascular, mas sem que fosse estabelecida qualquer relação de causa e efeito. 

Para este estudo, um grupo de investigadores britânicos analisou as correlações entre consumo de chocolate e saúde cardiovascular num grupo de 25 mil homens e mulheres residentes em Norfolk (leste de Inglaterra), que acompanhou, em média, durante uma dezena de anos, publicando num artigo 'online' na revista especializada britânica 'Heart' (Coração).  

Os cientistas relacionaram a quantidade de chocolate que os participantes afirmavam consumir e os dados sobre a sua saúde cardiovascular: nível de colesterol, ocorrência de acidente cardíaco, ou de acidente vascular cerebral (AVC). 

De acordo com as observações efetuadas, as pessoas que declararam consumir mais chocolate sofreram estatisticamente menos doenças cardiovasculares. 

"Segundo este estudo (...), um consumo superior de chocolate, que pode ir até aos 100 gramas por dia, está associado a um menor risco de doença coronária e de AVC (...)", indicaram os investigadores, num artigo publicado 'online' na revista especializada britânica Heart (Coração). 

Mas os autores reconheceram também que os indivíduos que disseram comer mais chocolate são, em média, mais jovens, mais magros, em melhor condição física e praticam mais desporto. 

É possível que seja o estilo de vida mais do que o chocolate a diminuir a ocorrência de doenças cardiovasculares neste grupo de pessoas, admitem. 

Por outro lado, as pessoas observadas, que sabem correr o risco de sofrer de doenças cardiovasculares, podem ter tendência a limitar o consumo de chocolate, acrescentaram. 

"Apesar de tudo, os elementos acumulados registados neste estudo sugerem que um elevado consumo de chocolate poderá estar associado a benefícios cardiovasculares", concluíram os investigadores.
Lusa
  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida