sicnot

Perfil

Mundo

Marine Le Pen apresenta grupo parlamentar europeu baseado na sua Frente Nacional

Marine Le Pen apresenta hoje em Bruxelas um grupo parlamentar batizado como Europa das Nações e das Liberdades, constituído em torno da sua Frente Nacional.

© Yves Herman / Reuters

O novo grupo parlamentar europeu integra deputados do Partido para a Liberdade holandês (PVV), do Partido da Liberdade austríaco (FPÖ), da Liga Norte italiana e do Vlaams Belang flamengo (Bélgica), com os quais a Frente Nacional já trabalhou, mas também outros eurodeputados, cuja nacionalidade apenas hoje será revelada. 

Para formar um grupo no Parlamento Europeu, são precisos pelo menos 25 deputados de sete nacionalidades diferentes. Com os seus aliados clássicos, a FN tinha o número necessário de representantes nacionais (37), mas não as nacionalidades suficientes.

Além de uma maior visibilidade e de eventuais presidências de comissões ou subcomissões, um grupo dá a garantia de se receber milhões de euros de subsídios.

A Frente Nacional, que venceu as eleições europeias de maio de 2014 em França, tenta desde então constituir um grupo parlamentar, mas os seus esforços para congregar os quatro deputados do Congresso da Nova Direita polaca (KNP) e um deputado nacionalista búlgaro do VMRO fracassaram.

O Parlamento Europeu contará a partir de agora com dois grupos eurófobos e anti-imigração, já que o líder do partido eurocético britânico Ukip, Nigel Farage, conseguiu reconstituir um grupo parlamentar após uma curta dissolução em meados de outubro passado, devido à saída de uma deputada letã.

Farage conseguiu repescar um deputado polaco de extrema-direita, Robert Jaroslaw Iwaszkiewicz, do KNP.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.