sicnot

Perfil

Mundo

Mohamed Morsi condenado a prisão perpétua por espionagem

Um tribunal egípcio condenou hoje o ex-Presidente islamita Mohamed Morsi a prisão perpétua pelo crime de espionagem, faltando ainda saber se se confirma a pena de morte para o ex-chefe de Estado destituído pelo exército em 2013.

Mohamed Morsi, ex-Presidente islamita (Reuters/ Arquivo)

Mohamed Morsi, ex-Presidente islamita (Reuters/ Arquivo)

© Stringer Egypt / Reuters

A sentença de prisão perpétua referia-se a acusações de espionagem a favor do movimento palestiniano Hamas, do libanês Hezbollah e do Irão. 

Juntamente com Morsi, foram hoje condenados a prisão perpétua outros 16 islamitas acusados de colaborar com organizações estrangeiras para planear ataques no Egito.

O líder da Irmandade Muçulmana, Mohamed Badia, o presidente e vice-presidente do braço político da organização, o Partido Liberdade e Justiça, estão entre os condenados.

No Egito, a prisão perpétua equivale a 25 anos na cadeia. As sentenças de hoje poderão ser alvo de recurso.

Neste processo, foram ainda condenados à morte três dirigentes da Irmandade Muçulmana e outros 13 acusados que foram julgados à revelia.

Mohamed Morsi, primeiro Presidente eleito após o derrube de Hosni Mubarak na sequência da revolta popular de 2011, também foi condenado em abril a 20 anos de prisão por repressão violenta de manifestações junto ao palácio presidencial em dezembro de 2012.

Num outro processo, Mohamed Morsi foi condenado à morte em 16 de maio por fuga da prisão e incitação à violência. O tribunal deverá hoje confirmar ou não essa condenação.

No processo de Morsi já tinham sido condenados à morte em maio outros 16 acusados pela entrega de documentos secretos a países estrangeiros entre 2005 e 2013.

Desde a destituição de Morsi no golpe militar de 03 de julho de 2013 que as autoridades egípcias têm perseguido a Irmandade Muçulmana, declarada um grupo terrorista, e condenando à morte e a prisão perpétua centenas dos seus militantes.




Lusa

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.