sicnot

Perfil

Mundo

Vladimir Putin diz que Rússia deve defender-se se for ameaçada

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que a Rússia vai ter de se defender se for ameaçada, salientando que a NATO está a "chegar às suas fronteiras".

© Lehtikuva Lehtikuva / Reuters

"Se alguém coloca algum dos nossos territórios sob ameaça, significa que teremos de direcionar as nossas Forças Armadas e o nosso moderno poder de luta para aqueles territórios, de onde vier a ameaça", disse Vladimir Putin, durante uma reunião nos arredores de Moscovo com o seu homólogo finlandês, Sauli Niinisto.

Segundo o chefe de Estado russo, caso seja verificada alguma ameaça, a Rússia deve neutralizá-la, reagindo de forma adequada e aplicar a sua política de defesa.

"É a NATO que está a vir para as nossas fronteiras, não somos nós que nos estamos a mexer", disse o Presidente russo.

O chefe de Estado russo também salientou que os observadores não devem aumentar as questões, referindo-se à ameaça da NATO.

"É claro que vamos analisar tudo, seguir com cuidado. Até agora não vejo nada que nos obrigue a ter especial preocupação", sublinhou, acrescentando que "são mais sinais políticos direcionadas para a Rússia e seus aliados".

Putin anunciou hoje que a Rússia vai reforçar o seu arsenal nuclear com mais 40 mísseis intercontinentais.

Em reação ao anúncio de Vladimir Putin, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, considerou o reforço do arsenal russo é "injustificado, desestabilizador e perigoso" e que dá razão ao reforço da presença da Aliança Atlântica na Europa de Leste.









Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.