sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades venezuelanas recusam assistência médica a líder da oposição em greve de fome

As autoridades venezuelanas recusaram que o dirigente da oposição Leopoldo López, que se encontra detido e há 24 dias em greve de fome, fosse esta quarta-feira observado por um médico da confiança deste, denunciou em Caracas o seu advogado.

Em greve de fome há 24 dias, Leopoldo López, de 42 anos, lidera o partido Vontade Popular, e foi preso sob a acusação de "incitamento à desordem pública, associação criminosa, atentados à propriedade e incêndio", na sequência das manifestações de contestação à política do regime do Presidente Nicolás Maduro, que terminaram em confrontos violentos com a polícia. (Arquivo)

Em greve de fome há 24 dias, Leopoldo López, de 42 anos, lidera o partido Vontade Popular, e foi preso sob a acusação de "incitamento à desordem pública, associação criminosa, atentados à propriedade e incêndio", na sequência das manifestações de contestação à política do regime do Presidente Nicolás Maduro, que terminaram em confrontos violentos com a polícia. (Arquivo)

Fernando Llano / AP

Roberto Marrero, que falava numa conferência de imprensa em Caracas, alertou para o "estado crítico" de saúde em que se encontra Leopoldo López e denunciou a falta de condições de higiene na prisão. 

No encontro com a imprensa, o gastroenterologista Guillermo Seijas explicou que o líder da oposição se encontra "na terceira etapa médica" de uma greve de fome, "podendo estar já a apresentar complicações em distintos órgãos que comprometem a sua vida".

"O organismo quando entra em jejum começa a suprir as suas necessidades calóricas e de consumo de açúcar. A etapa mais perigosa é quando acaba a gordura do corpo e o organismo começa a consumir as proteínas (...) o metabolismo muda e poderia desenvolver substâncias tóxicas que agravam órgãos importantes como o fígado, o coração e os rins, provocando danos irreversíveis", disse.

O médico acrescentou que Leopoldo López já perdeu "15 quilos, pelo que há que ministrar-lhe soluções especiais, soro oral e boa hidratação e sobretudo fazer exames médicos, que só podem ser feitos por um médico da sua confiança".

Em greve de fome há 24 dias, Leopoldo López, de 42 anos, lidera o partido Vontade Popular, e foi preso sob a acusação de "incitamento à desordem pública, associação criminosa, atentados à propriedade e incêndio", na sequência das manifestações de contestação à política do regime do Presidente Nicolás Maduro, que terminaram em confrontos violentos com a polícia.
Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.