sicnot

Perfil

Mundo

Chade proíbe uso da "burqa" por razões de segurança

O Chade proibiu o uso da "burqa", manto que cobre o rosto e todo o corpo, por razões de segurança após o duplo atentado suicida que causou 33 mortos na segunda-feira em N'djamena, anunciou hoje o primeiro-ministro chadiano.

© Stephane Mahe / Reuters

Kalzeube Pahimi Deubet, que falava aos chefes das diferentes comunidades religiosas na véspera do início do Ramadão, disse que "o uso da 'burqa' deve parar imediatamente a partir deste dia, não apenas em locais públicos e nas escolas, mas em todo o território". 

Na segunda-feira, pelo menos 33 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas num duplo ataque suicida na capital do Chade, que teve como alvo a polícia e que o governo atribuiu ao movimento extremista Boko Haram.

Estes foram os primeiros ataques deste tipo na capital do país centro-africano, que tem estado na linha da frente da luta regional contra o grupo islâmico nigeriano. 

Lusa
  • Lixo, para que te quero?
    23:17
  • Tuk-tuk em protesto oferecem hoje passeios gratuitos em Lisboa

    País

    A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) promove hoje a iniciativa "Cá vai Lisboa", com passeios gratuitos de tuk-tuk, para alertar a população para a "problemática" regulamentação municipal deste tipo de veículos.

  • Ricardo Robles apresentado como candidato do BE a Lisboa
    1:31

    Autárquicas 2017

    Ricardo Robles foi formalmente apresentado este sábado como candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa. No encerramento da convenção autárquica do partido, Catarina Martins fez críticas ao Governo, dizendo que o projeto de descentralização do Executivo é perigoso e ameaça a democracia.

  • Pavilhão Carlos Lopes esteve encerrado durante 14 anos
    2:27