sicnot

Perfil

Mundo

Estudantes venezuelanos juntam-se à greve de fome iniciada pelo líder da oposição

Na Venezuela, as últimas horas têm sido marcadas pela adesão dos estudantes aos protestos contra o Presidente, Nicolas Maduro. As manifestações no centro de Caracas são também em solidariedade com o líder da oposição, Leopoldo Lopez, que entrou na quarta semana de greve de fome na cadeia.

De acordo com a oposição, nesta altura haverá já mais de uma centena de estudantes em greve de fome, em todo o país.

De acordo com a oposição, nesta altura haverá já mais de uma centena de estudantes em greve de fome, em todo o país.

© Jorge Lopez / Reuters

A greve de fome de López já dura há 24 dias e, de acordo com as informações disponíveis, já o terá feito perder mais de 12 quilos.

A oposição pretende desmascarar o que diz ser o regime de violação de direitos humanos, de Nicolas Maduro, há um ano e quatro meses no poder.

De acordo com a oposição, nesta altura haverá já mais de uma centena de estudantes em greve de fome, em todo o país, solidários com o líder da oposição e em protesto contra o Presidente Maduro, sucessor de Hugo Chávez no regime venezuelano.
  • Conselhos sobre as novas regras de proteção de dados 
    2:08
  • Temer autoriza uso da força para desbloquear estradas no Brasil
    1:49
  • Restaurantes para grávidas, rooftops e uma viagem pelo Douro vinhateiro
    12:58