sicnot

Perfil

Mundo

Neil Young diz a Trump para não usar a sua música na candidatura presidencial

O cantor e compositor Neil Young acusa o milionário Donald Trump de ter usado, sem autorização, a música de sua autoria "Rockin' in the free world" no anúncio da candidatura às presidenciais dos Estados Unidos. Young garante que não apoia Trump para Presidente.

reuters

Donald Trump não estava autorizado a usar "Rockin' in a free world" no anuncio da sua candidatura presidencial. Neil Young, cidadão canadiano, é apoiante de Bernie Sanders para Presidente dos Estados Unidos", esclarece o empresário do artista em comunicado, Elliot Roberts.

A música de Young foi utilizada ontem quando o magnata subiu ao palco na Trump Tower, em Manhattan, Nova Iorque, para anunciar que entra na corrida republicana às presidenciais.

"Estou oficialmente a candidatar-me para o cargo de Presidente dos Estados Unidos e vamos fazer o nosso país grande novamente", disse o empresário, durante o discurso.

Trump é um crítico acérrimo dos líderes norte-americanos, que qualifica como "estúpidos" e "controlados por 'lobbies' e interesses especiais". 

"O nosso país está com problemas sérios. Não temos mais vitórias", declarou o multimilionário.

"Os nossos inimigos estão a ficar mais fortes, e nós estamos a ficar mais fracos", reforçou. onald Trump, que fez fortuna no setor imobiliário, é igualmente proprietário da organização do concurso Miss Universo e produtor do formato de televisão "O Aprendiz".

A revista Forbes avalia a fortuna de Trump em 4,1 mil milhões de dólares (3,64 mil milhões de euros).

Com o anúncio de Donald Trump, as primárias republicanas para a corrida à Casa Branca passam a ter 12 candidatados oficializados.

As eleições presidenciais norte-americanas estão previstas para novembro de 2016.


  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52