sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 40 mortos em ataque do Boko Haram a aldeias de leste do Níger

Cerca de 40 pessoas morreram durante um ataque perpetrado pelo grupo terrorista Boko Haram na noite de quarta-feira contra civis em Diffa, no sudeste do Níger, indicaram hoje fontes locais. 

© Stringer . / Reuters

Os atacantes incendiaram muitas casas de duas aldeias pertencentes à comuna de Gueskeru (a 45 quilómetros a sudeste da capital regional, Diffa), durante a noite, quando quase toda a população dormia, disse à agência espanhola Efe o vice-presidente da câmara de Gueskeru.

Nenhuma fonte oficial do Níger mencionou, no entanto, o ataque.

O autarca de Gueskeru precisou que os atacantes, provenientes da vizinha Nigéria (onde o Boko Haram se impôs), fugiram depois de matarem cerca de 40 pessoas e possivelmente refugiaram-se no seu país.

Quando a polícia chegou ao local, já era demasiado tarde, mas realizaram uma operação de buscas dos autores.

Além de queimar as casas e assassinar os habitantes, os atacantes não sequestraram ninguém nem roubaram bens, pelo que tudo indica que se terá tratado de uma ação de retaliação contra o Níger pela sua política de combate àquele grupo 'jihadista'.

Não é a primeira vez que o Boko Haram ataca o sul do Níger: no passado dia 25 de abril, um grupo de homens chegados em lanchas atacou a ilha nigerina de Karamga, no Lago Chade, situado na mesma região de Diffa), onde fizeram 46 mortos e 32 desaparecidos.

Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".