sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 40 mortos em ataque do Boko Haram a aldeias de leste do Níger

Cerca de 40 pessoas morreram durante um ataque perpetrado pelo grupo terrorista Boko Haram na noite de quarta-feira contra civis em Diffa, no sudeste do Níger, indicaram hoje fontes locais. 

© Stringer . / Reuters

Os atacantes incendiaram muitas casas de duas aldeias pertencentes à comuna de Gueskeru (a 45 quilómetros a sudeste da capital regional, Diffa), durante a noite, quando quase toda a população dormia, disse à agência espanhola Efe o vice-presidente da câmara de Gueskeru.

Nenhuma fonte oficial do Níger mencionou, no entanto, o ataque.

O autarca de Gueskeru precisou que os atacantes, provenientes da vizinha Nigéria (onde o Boko Haram se impôs), fugiram depois de matarem cerca de 40 pessoas e possivelmente refugiaram-se no seu país.

Quando a polícia chegou ao local, já era demasiado tarde, mas realizaram uma operação de buscas dos autores.

Além de queimar as casas e assassinar os habitantes, os atacantes não sequestraram ninguém nem roubaram bens, pelo que tudo indica que se terá tratado de uma ação de retaliação contra o Níger pela sua política de combate àquele grupo 'jihadista'.

Não é a primeira vez que o Boko Haram ataca o sul do Níger: no passado dia 25 de abril, um grupo de homens chegados em lanchas atacou a ilha nigerina de Karamga, no Lago Chade, situado na mesma região de Diffa), onde fizeram 46 mortos e 32 desaparecidos.

Lusa
  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.