sicnot

Perfil

Mundo

Quase 185 mil pessoas pediram asilo na UE no 1º trimestre, 180 em Portugal

Nos primeiros três meses deste ano, quase 185 mil pessoas pediram asilo na União Europeia (UE), 180 dos quais em Portugal, mais 20 do que no mesmo período de 2014, segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat. 

Acampamento de refugiados africanos em Calais, França.

Acampamento de refugiados africanos em Calais, França.

© Pascal Rossignol / Reuters

A nível da UE, os 184.815 pedidos de asilo pela primeira vez representam 365 pessoas por milhão de habitantes, enquanto em Portugal a proporção é de 17.  

 Face ao último trimestre de 2014, segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, o número de primeiros pedidos de asilo manteve-se praticamente estável na UE e subiu 29% em Portugal.

A nível europeu, o Kosovo é o país de origem da maioria dos requerentes de asilo (48.870 pessoas, 26% do total), seguindo-se a Síria (29.095, 16% do total) e Afeganistão (12.910, 7%).

Em Portugal, a Ucrânia é a origem da maior parte (69%) dos que pediram asilo pela primeira vez entre janeiro e março, num total de 125 pessoas, seguindo-se Marrocos e Paquistão (15 pessoas, 8%).

Portugal é o sétimo país com o menor número de primeiros pedidos de asilo até março, numa tabela liderada pela Alemanha (73.120), seguindo-se a Hungria (32.810), Itália (15.245), França (14.770) e Suécia (11.415). 

Em termos de tendência, face ao trimestre anterior, o número de pedidos subiu 32% na Alemanha e 17% na Hungria.

Na Suécia, são menos 41% e, em Itália, menos 28%, indicam os números do Eurostat.


Lusa
  • Época 2016/17 fecha com festa no Jamor
    1:58

    Desporto

    Quatro anos depois da primeira final, Benfica e Vitória de Guimarães regressam ao Jamor esta tarde para jogar a Final da Taça de Portugal. O jogo marca também a estreia do videoárbitro em Portugal.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14