sicnot

Perfil

Mundo

Rússia quer investigar se homem foi à Lua... por causa da FIFA

As relações Estados Unidos-Rússia estão cada vez mais tensas e parecem ter atingido um novo patamar. A Rússia quer investigar se o homem pisou mesmo a Lua. E tudo isto acontece por causa da investigação norte-americana à FIFA Confuso? 

Astronauta Edwin F. "Buzz" Aldrin durante a missão da Apolo 11 em julho de 1969. No reflexo do capacete pode ver-se Neil Armstrong a tirar a fotografia (NASA)

Astronauta Edwin F. "Buzz" Aldrin durante a missão da Apolo 11 em julho de 1969. No reflexo do capacete pode ver-se Neil Armstrong a tirar a fotografia (NASA)

Equipa da NASA no momento da chegada da Apollo 11 à Lua (NASA)

Equipa da NASA no momento da chegada da Apollo 11 à Lua (NASA)

Sombra de Neil Armstrong enquanto tira uma fotografia à superfície da lua em julho de 1969 (NASA)

Sombra de Neil Armstrong enquanto tira uma fotografia à superfície da lua em julho de 1969 (NASA)

Afinal onde param as imagens originais da viagem do homem à lua? E estão as rochas lunares que o Neil Armstrong e outros astronautas trouxeram para terra? E porque razão os Estados Unidos decidiram investigar a corrupção na FIFA e apontar baterias a Joseph Blatter?

Confuso? Moscovo não gostou que os Estados Unidos pusessem em causa o campeonato do mundo na Rússia em 2018, na sequência do escândalo de corrupção na FIFA. 

Decidiram, por isso, retaliar e atingir os EUA no coração. Querem uma investigação internacional à viagem do homem à Lua. Querem saber se  Neil Armstrong  e Buzz Aldrin pisaram mesmo terreno lunar.

"Não estamos a dizer que o a viagem não aconteceu e que os Estados Unidos fizeram um filme a simular a ida à lua mas todos as provas cientificas e culturais, que são legado do homem, desapareceram sem deixar rasto, e essa perda é de todos. Uma investigação irá revelar o que aconteceu", escreveu Vladimir Markin, porta-voz do gabinete do Comité de Investigação russo, no  Izvestia

Em 2009, segundo a Reuters, a  NASA admitiu ter apagado as gravações originais do primeiro homem a pisar a lua e outras 200.000 cassetes com outros momentos, com o objetivo de poupar dinheiro. Desde essa altura, a NASA recorreu a outras fontes como a CBS News para recuperar as imagens, que dizem, estão em melhor qualidade que as originais.

Quanto às rochas, no site da  NASA pode ler-se que se mantém no Johnson Space Center. São 380 quilos de rocha lunar recolhida, durante as várias  missões à lua.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16