sicnot

Perfil

Mundo

Grupo Estado Islâmico reivindica ataque a mesquita no Iémen

A filial do grupo Estado Islâmico (EI) no Iémen reivindicou hoje o ataque contra uma mesquita na Cidade Velha da capital iemenita, Sana, em que morreram pelo menos três pessoas e duas ficaram feridas.

© Khaled Abdullah Ali Al Mahdi

Em comunicado difundido através das redes sociais, o ramo iemenita do grupo Estado Islâmico confirmou que levou a cabo um ataque de "vingança" contra os xiitas, referindo-se ao movimento rebelde houthi que controla atualmente a capital.

"O carro-bomba foi detonado perto de um templo dos xiitas infiéis", tendo sido identificado pelo nome de "Qubat al Mahdi", segundo o comunicado, que adianta que a detonação ocorreu "perto da porta Baab Al Sabah na Cidade Velha de Sana".

Testemunhas e fontes da segurança disseram hoje à agência AFP que um carro-bomba explodiu perto da mesquita al-Mehdi Kobbat, na Cidade Velha da capital do Iémen, Sana, onde os muçulmanos xiitas costumam rezar.









Lusa
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.