sicnot

Perfil

Mundo

Milhares em manifestação anti-austeridade em Londres

Milhares de pessoas participam hoje em Londres numa marcha anti-austeridade, no primeiro grande protesto público desde que o primeiro-ministro David Cameron, do partido Conservador, venceu as eleições gerais.

© Peter Nicholls / Reuters

De acordo com a agência France Presse, políticos da oposição, dirigentes sindicais e figuras públicas, como a cantora Charlotte Church e o comediante Russell Brand, estão entre a multidão que hoje marcha pelas ruas do 'centro financeiro' da capital inglesa.

A manifestação "End Austerity Now" [Acabar a Austeridade Agora], referida pelos organizadores como a maior dos últimos anos, termina à porta do Parlamento, enquanto decorre um protesto similar em Glasgow, na Escócia.

Os manifestantes exigem a suspensão e reversão dos cortes impostos pela anterior coligação governamental e outras medidas impostas pelo ministro das Finanças, George Osborne.

Em cartazes empunhados pelos manifestantes lê-se frases como: "A Austeridade não funciona" e "Não aos cortes".

O Partido Conservador de David Cameron obteve no início de maio uma vitória inesperada e esmagadora nas eleições legislativas britânicas alcançando a maioria absoluta e provocando a demissão de três dos principais dirigentes políticos do país.

Com 330 deputados eleitos, mais quatro dos que os necessários para a maioria absoluta no parlamento, o primeiro-ministro britânico afirmou estarem reunidas as condições para cumprir todas as promessas eleitorais, referindo nomeadamente a redução dos impostos, a criação de emprego, os apoios às famílias e o referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE).








Lusa
  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas