sicnot

Perfil

Mundo

Queda de autocarro numa ravina faz 17 mortos na Índia

Pelo menos 17 pessoas morreram hoje e 22 ficaram feridas quando um autocarro se despistou e caiu numa ravina de 30 metros numa zona montanhosa do norte da Índia, informaram fontes policiais.

Google Maps

O acidente ocorreu cerca das 13:00 locais (08:30 de Lisboa) no distrito de Amora, que pertence ao estado indiano de Uttarakhand, afirmou o superintendente da polícia K. S. Nagniyal à agência local indiana PTI.

Os feridos foram transportados para os hospitais da zona, tendo dez sido internados e os restantes tido alta depois de terem sido vistos pelos médicos, disse o mesmo responsável da polícia, que assegurou desconhecer as causas do acidente.

Cerca de 231.000 pessoas morrem anualmente em acidentes de tráfego rodoviário na Índia, segundo dados da Organização Mundial de Saúde relativos a 2013, o que coloca este país como um dos mais perigosos do mundo em termos de segurança rodoviária.












Lusa
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.