sicnot

Perfil

Mundo

Longa exposição solar aumenta em 4% risco de problemas nos olhos

A Universidade de Alicante alertou que largas exposições ao sol durante o verão pode também ter efeitos nocivos para os olhos, já que cada hora dedicada ao bronzeado aumenta em 4% o risco de alterações na estrutura do cristalino.

© Mark Blinch / Reuters

Este é o resultado de um estudo da universidade espanhola publicado na revista científica JAMA Ophthalmology, que aponta que a longa exposição solar no período do verão, quando o sol está mais forte, pode provocar complicações na retina e na córnea.

O professor da Universidade de Alicante David Piñero advertiu que a radiação ultravioleta produz "um efeito acumulativo que poderá desencadear, em alguns casos, em problemas nos fotorrecetores, visão progressivamente deficiente, degenerações maculares ou o surgimento de um pterígio, ou seja, uma massa que invade a córnea".

Por isso, a Universidade de Alicante tem defendido a importância de se escolher corretamente óculos de sol, os quais devem ser utilizados desde as 10:00 às 16:00 para reduzir essa probabilidade para metade.

Deve ser "imprescindível" que os óculos levem um selo da Comunidade Europeia (CE), uma vez que a sua compra deve "estar supervisionada" por um "optometrista", pois é "um elemento importante para a saúde visual", adiantou Piñero, citado pela Efe.

Outro aspeto a ter em conta é o nível de filtro dos óculos em termos de ambiente em que a pessoa está e atividade que pratica.

Ou seja, o filtro dos óculos de sol deve oscilar entre 1,2 ou 3 para a condução e atividades do dia a dia, enquanto o grau 4 deverá ser utilizado em desportos aquáticos ou de montanha, onde existe um reflexo maior da luz solar.

Piñero alertou que se deve prestar atenção especial às crianças e aos mais velhos, já que nos casos dos primeiros o cristalino é muito transparente até à adolescência, o que os torna mais sensíveis à radiação ultravioleta.

O estudo desmentiu que a cor da lente seja um indicativo da proteção, tal como o preço não é um parâmetro de qualidade.

"Existem lentes excessivamente escuras que não filtram corretamente a luz ultravioleta, favorecendo uma maior dilatação da pupila e um aumento da radiação que é recebida pelo olho", acrescentou.








Lusa
  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40