sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de pessoas em cordão humano pela independência do País Basco

Milhares de pessoas formaram hoje um cordão humano em várias cidades no País Basco para exigir um referendo regional à independência da região do norte de Espanha, noticiou a agência francesa AFP.

Lusa

Os manifestantes seguravam longas faixas multicolor enquanto marchavam pela capital não oficial do País Basco, Vitoria, o principal núcleo comercial, Bilbau, e a cidade costeira e destino de férias, San Sebastian. Também em Pamplona, na região vizinha de Navarra, onde existe uma grande comunidade basca, as pessoas saíram à rua.

Muitos manifestantes protestaram envoltos na bandeira do País Basco (vermelha, branca e verde).

Organizado pela plataforma pró-independência Gure Esku Dago (Está nas Nossas Mãos), o protesto foi apoiado por partidos separatistas e por dezenas de personalidades do desporto e das artes.

O mesmo grupo já havia organizado em junho de 2014 um cordão humano de 123 quilómetros, que se estendeu por todo o País Basco, ligando Durango a Pamplona.

"Mais e mais pessoas acreditam que o direito de decidir diz respeito a todos nós, e que temos o direito de decidir sobre o nosso futuro", disse hoje em San Sebastian Pello Urizar, o líder da coligação separatista de esquerda Bildu.

Em Bilbau a manifestação estendeu-se ao longo do rio Nervion, passando pelo icónico museu Guggenheim, enquanto em Pamplona o cordão humano ligou as cinco principais praças da cidade.

O País Basco, que tem uma língua e cultura próprias, tem lutado por maior independência face a Espanha.

Um movimento independentista basco pacífico tem ganho visibilidade nos últimos meses, inspirado pelas grandes manifestações pró-independência na Catalunha, que em novembro de 2014 realizou um referendo simbólico, apesar da oposição do Governo central espanhol.







Lusa
  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.