sicnot

Perfil

Mundo

Hollande convoca reunião responsáveis Defesa por causa escutas dos EUA

O Presidente francês, François Hollande, marcou para a manhã de quarta-feira uma reunião de responsáveis da Defesa, depois da divulgação de documentos da Wikileaks que dão conta da espionagem dos EUA a chefes de Estado franceses. 

Michel Euler

A informação foi transmitida por um dos seus assessores à agência noticiosa AFP. 

"O Presidente decidiu convocar um Conselho da Defesa, na quarta-feira de manhã, às 09:00, para avaliar a natureza da informação divulgada pela imprensa na noite de terça-feira e tomar as medidas adequadas", acrescentou aquela fonte. 

Os EUA espiaram, pelo menos entre 2006 e 2012, os três últimos Presidentes franceses, Jacques Chirac, Nicolas Sarkozy e François Hollande, segundo documentos da Wikileaks revelados hoje à noite pelo diário Libération e o sítio na Internet Mediapart.

Os documentos, classificados 'top secret', consistem em cinco relatórios da agência de informações norte-americana NSA, baseados em "interceções de comunicação", que eram destinados à "comunidade das informações" dos EUA e a dirigentes da NSA, segundo o Libération. 

Os relatórios são provenientes de um serviço identificado como 'Summary Services', isto é, 'o serviço das sínteses'. 

Sem revelações particularmente embaraçantes, esclarecem porém o modo de funcionamento e tomada de decisão de Hollande e dos seus antecessores. 

O documento mais recente é de 22 de maio de 2012, apenas alguns dias depois de Hollande tomar posse, e dá conta de reuniões secretas destinadas a discutir a eventual saída da Grécia da Zona Euro. 

Sobre Nicolas Sarkozy, alguns documentos revelam que este se via em 2008 como "o único homem capaz" de resolver a crise financeira. O antigo chefe da diplomacia de Jacques Chirac, Philippe Douste-Blazy, era descrito como tendo "propensão (...) para fazer declarações inexatas e inoportunas". 

A Alemanha foi abalada no verão de 2013 por revelações do antigo consultor da NSA, sigla em inglês de Agência de Segurança Nacional, Edward Snowden, que expôs um vasto sistema de vigilância de conversas telefónicas e comunicações via Internet dos alemães, incluindo um telemóvel da chanceler Angela Merkel, durante vários anos.

Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.