sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos em onda de calor no Paquistão muito próximo dos 700

A onda de calor sentida nos últimos dias no Paquistão provocou a morte de quase 700 pessoas, segundo um novo balanço hoje divulgado pelas autoridades locais.

© Faisal Mahmood / Reuters

A maioria das vítimas morreu em hospitais públicos na cidade portuária de Carachi, o centro económico do Paquistão, com cerca de 20 milhões de habitantes. 

Durante o fim de semana, as temperaturas em Carachi atingiram os 45 graus. 

"O número de mortos na onda de calor atingiu os 692", disse um alto responsável das autoridades sanitárias da província de Sindh, Saeed Mangnejo, admitindo que este número ainda pode aumentar. 

O último balanço dava conta de mais de 450 mortos.

O maior número de mortes foi registado no principal hospital de Carachi, Post Graduate Medical College Hospital, onde foram tratados mais de três mil doentes, afirmou, em declarações à agência noticiosa francesa AFP, o médico Semi Jamila.

A principal organização de solidariedade paquistanesa, Edhi Welfare Organisation, informou que as duas morgues da cidade receberam mais de 400 corpos nos últimos três dias. 

"As morgues atingiram a sua capacidade", afirmou o porta-voz da Edhi Welfare Organisation, Anwar Kazmi, citado pela AFP.

As autoridades paquistanesas informaram entretanto que a vaga de calor também fez sete vítimas mortais na província de Punjab nas últimas 24 horas. 

Estas mortes ocorrem numa altura em que este país maioritariamente muçulmano, com cerca de 200 milhões de habitantes, observa o mês sagrado do Ramadão, durante o qual é proibido comer e beber entre o nascer do sol e o pôr-do-sol.

Alguns clérigos lançaram avisos públicos a informar que as pessoas fisicamente mais débeis podiam abster-se de fazer jejum nestas condições difíceis. 

Os cortes no abastecimento de eletricidade registados em Carachi estão a dificultar o fornecimento de água à cidade. 

As temperaturas hoje registadas em Carachi rondavam os 44,5 graus, segundo os serviços meteorológicos paquistaneses, que informaram sobre a possível ocorrência de tempestades durante o período da noite. 

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, deu instruções especiais à Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA, na sigla em inglês) e a outras organizações para fornecerem uma assistência urgente às vítimas da vaga de calor.

Esta situação no Paquistão acontece um mês depois da "vizinha" Índia ter sido afetada por uma onda de calor, que fez mais de dois mil mortos.

Lusa
  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • Erdogan vence eleições na Turquia que marcam a passagem para um regime presidencialista

    Mundo

    O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, obteve nas eleições de domingo mais que os 50% de votos necessários para ser eleito à primeira volta para um novo mandato presidencial com poderes reforçados, anunciaram hoje as autoridades eleitorais. Estas eleições são particularmente importantes porque representam a passagem do sistema parlamentar até agora em vigor para um regime presidencialista, que permitirá a Erdogan aumentar consideravelmente as suas prerrogativas.

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02