sicnot

Perfil

Mundo

Autor do duplo atentado de Boston hoje condenado formalmente à pena de morte

Um dos autores do duplo atentado perpetrado em 2013 em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, será hoje condenado formalmente à pena de morte por um juiz federal dos Estados Unidos.

© Handout . / Reuters

O ex-estudante universitário muçulmano, de origem chechena, foi condenado à pena capital por um painel de jurados no passado dia 15 de maio.

O mesmo painel de jurados considerou, por unanimidade, a 08 de abril que Dzhokhar Tsarnaev era culpado pelo duplo atentado bombista. 

O duplo atentado perpetrado a 15 de abril de 2013 matou três pessoas e feriu outras 264. 

Nesse dia, duas bombas artesanais explodiram junto da linha de chegada da popular maratona de Boston (Estado de Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

O atentado foi considerado como o mais grave nos Estados Unidos desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Durante o julgamento, o Ministério Público caracterizou o jovem como um terrorista implacável, que agia com sangue frio e que tinha como objetivo "aterrorizar" a América.

Por seu lado, a defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um "rapaz perdido" que foi influenciado pelo irmão mais velho, o outro coautor do atentado, para cometer tais atos. 

O irmão mais velho de Dzhokhar, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, acabou por ser morto durante uma perseguição policial.

A sentença do jovem, possível ao abrigo da lei federal, gerou alguma controvérsia no Estado de Massachusetts, que aboliu a pena capital em 1947. Várias sondagens de opinião sugeriram que muitos habitantes deste Estado eram favoráveis a uma sentença de prisão perpétua.

No passado dia 18 de junho, um amigo dos irmãos Tsarnaev foi condenado a dois anos e meio de prisão por ter mentido aos investigadores da polícia e por ter apagado documentos de um computador.

Khairullozhon Matanov, um motorista de táxi de 24 anos oriundo do Quirguistão, foi o quarto amigo dos irmãos Tsarnaev a ser condenado à prisão.



SCA // JMR

Lusa/Fim

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC