sicnot

Perfil

Mundo

Autor do duplo atentado de Boston hoje condenado formalmente à pena de morte

Um dos autores do duplo atentado perpetrado em 2013 em Boston, Dzhokhar Tsarnaev, de 21 anos, será hoje condenado formalmente à pena de morte por um juiz federal dos Estados Unidos.

© Handout . / Reuters

O ex-estudante universitário muçulmano, de origem chechena, foi condenado à pena capital por um painel de jurados no passado dia 15 de maio.

O mesmo painel de jurados considerou, por unanimidade, a 08 de abril que Dzhokhar Tsarnaev era culpado pelo duplo atentado bombista. 

O duplo atentado perpetrado a 15 de abril de 2013 matou três pessoas e feriu outras 264. 

Nesse dia, duas bombas artesanais explodiram junto da linha de chegada da popular maratona de Boston (Estado de Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

O atentado foi considerado como o mais grave nos Estados Unidos desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Durante o julgamento, o Ministério Público caracterizou o jovem como um terrorista implacável, que agia com sangue frio e que tinha como objetivo "aterrorizar" a América.

Por seu lado, a defesa apresentou Dzhokhar Tsarnaev como um "rapaz perdido" que foi influenciado pelo irmão mais velho, o outro coautor do atentado, para cometer tais atos. 

O irmão mais velho de Dzhokhar, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, acabou por ser morto durante uma perseguição policial.

A sentença do jovem, possível ao abrigo da lei federal, gerou alguma controvérsia no Estado de Massachusetts, que aboliu a pena capital em 1947. Várias sondagens de opinião sugeriram que muitos habitantes deste Estado eram favoráveis a uma sentença de prisão perpétua.

No passado dia 18 de junho, um amigo dos irmãos Tsarnaev foi condenado a dois anos e meio de prisão por ter mentido aos investigadores da polícia e por ter apagado documentos de um computador.

Khairullozhon Matanov, um motorista de táxi de 24 anos oriundo do Quirguistão, foi o quarto amigo dos irmãos Tsarnaev a ser condenado à prisão.



SCA // JMR

Lusa/Fim

  • Capacetes Brancos agradecem Óscar para filme sobre a guerra na Síria
    1:34

    Óscares 2017

    O Óscar para melhor documentário curto foi atribuído a um filme sobre a guerra na Síria. "The White Helmets" retrata o trabalho dos Capacetes Brancos, uma equipa de voluntários que ajuda no salvamento e resgate de habitantes sírios atingidos pelo conflito no país. O Fundador dos Capacetes Brancos já veio fazer um agradecimento público pela atribuição deste galardão. Raed Saleh diz que é uma motivação para os voluntários que todos os dias arriscam a vida para salvar outras pessoas.

  • O primeiro eclipse solar do ano
    0:57
  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16