sicnot

Perfil

Mundo

Novo estudo sobre o benefício da cerveja para a saúde

Cientistas chineses descobriram uma forma de transformar o álcool das bebidas em algo benéfico para a saúde. A manipulação de um gene ajuda mesmo a proteger o fígado de várias doenças.

© Michael Dalder / Reuters

Em experiências com ratos de laboratórios, os cientistas conseguiram manipular um gene, que tanto os seres humanos como os roedores têm no fígado, de forma a que tivesse capacidade para transformar o álcool em glicogénio em vez de gordura.

A energia que se obtém das bebidas alcoólicas pode ser armazenada na forma de gordura ou de glicogénio - glícido que se forma no fígado. Só que esta gordura pode dar origem a doenças muito graves, inclusive cancro no fígado.

A equipa liderada por Chen Yan, do Instituto de Ciências da Nutrição da Academia Chinesa de Ciências em Xangai, descobriu que, fortalecendo o gene PPP1r3G nos ratos, a gordura no fígado era reduzida. Tal poderá ser feito um dia para os seres humanos simplesmente tomando um comprimido.

O cientista alerta no entanto que esta experiência ainda só foi feita com ratinhos de laboratório. De qualquer modo, talvez não tenha dificuldade em encontrar seres humanos dispostos a serem cobaias desta experiência.


  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11