sicnot

Perfil

Mundo

Dezenas de mortos em ataque a base da Missão da União Africana na Somália

Dezenas de soldados foram mortos hoje na sequência de um ataque bombista feito por rebeldes islamitas 'shebab' às instalações militares da União Africana (UA), noticiou a agência de notícias AFP. 

"Este ataque foi o mais duro de sempre que aconteceu na região, os rebeldes 'shebab' tomaram completamente o controlo da base e mataram muitos soldados", disse Alinur Mohamed, residente na região de Lego, a 100 quilómetros de Mogadíscio, capital da Somália.

 Na base, da Missão da União Africana (AMISON), estavam cerca de 100 soldados burundianos, e acredita-se que o número de mortos ronde os 50, cujos corpos, segundo os testemunhos, ficaram estropiados e espalhados pela área.

A confirmar-se este número de mortos, o ataque de hoje representa o mais mortífero desde que, há oito anos, a AMISON chegou à Somália.

Maman Sidikou, representante especial da presidente da UA para a Somália, disse desconhecer o número efetivo de mortos e condenou o ataque, lamentando as perdas ocorridas e manifestou a sua solidariedade e a do Governo do Burundi às famílias. 

Lusa
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.