sicnot

Perfil

Mundo

Novo balanço dá conta de 37 mortos e 36 feridos no ataque da Tunísia

Pelo menos 37 pessoas morreram e 36 ficaram feridas, na sua maioria turistas, quando um homem armado abriu fogo indiscriminadamente num resort hoteleiro na Tunísia, de acordo com um novo balanço do Ministério da Saúde tunisino. 

Hassene Dridi

"Há 37 mortos e 36 feridos. Alguns dos feridos estão em estado crítico", declarou um porta-voz do ministério, Chokri Nafti, atualizando o anterior balanço, que era de 28 mortos, incluindo o atirador (abatido pela polícia). 

Nafti escusou-se a especificar as nacionalidades das vítimas, mas anteriormente o porta-voz do Ministério do Interior, Mohamed Ali Aroui, falou em vários turistas estrangeiros.

Entretanto, a administração do grupo que detém do hotel onde ocorreu o ataque, o Riu Imperial Marhaba Hotel, salientou que a maioria dos seus 565 hóspedes provém do Reino Unido e de países da Europa Central.

"A maioria dos hóspedes é do Reino Unido e de outros países do Centro da Europa. No entanto, não nos é possível de momento confirmar as nacionalidades nem outros pormenores sobre as vítimas", indicou em comunicado o grupo espanhol RIU.

"As autoridades tunisinas continuam a trabalhar na área e os hóspedes estão a ser atendidos. A informação sobre o ataque no Riu Imperial Marhaba Hotel é ainda muito limitada", acrescentou o grupo na mesma nota.

Quando o ataque aconteceu, salientou o grupo RIU, "a taxa de ocupação do hotel era de 77%, com 565 hóspedes".

O grupo espanhol RIU detém e gere 10 hotéis na Tunísia, incluindo o Marhaba na localidade de Sousse.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Irlanda, Charles Flanagan, confirmou hoje que uma mulher irlandesa morreu no ataque.

Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.