sicnot

Perfil

Mundo

Refugiados vão ser repartidos entre 28 países da UE

Os chefes de Estado e de Governo dos 28 da União Europeia acordaram em repartir entre si 40 mil refugiados da Síria e Eritreia nos próximos dois anos mas com base em quotas voluntárias. 

© Laszlo Balogh / Reuters

A discussão entre os líderes foi tensa e terminou já de madrugada. A questão das quotas foi o principal motivo da discórdia. 

A Comissão Europeia queria que o acolhimento fosse feito numa base vinculativa e não voluntária, o que acabou por não acontecer. 

A Grécia foi também um dos pontos da agenda. A chanceler alemã e o presidente francês consideram que a reunião de sábado entre os ministros da zona euro é decisiva. 

Durante Conselho Europeu, Alexis Tsipras terá invocado os números do desemprego para dizer que o jogo ainda não acabou. Atenas não pode aceitar o acordo que está em cima da mesa, garante uma fonte grega. 
  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.