sicnot

Perfil

Mundo

Turquia vai construir muro na fronteira com a Síria

A Turquia já consignou 20 milhões de liras (6,7 milhões de euros) para construir um muro ao longo da sua fronteira com a Síria, informou hoje o diário turco Milliyet, citando fontes do Ministério do Interior.

Soldados turcos guardam a fronteira Mursitpinar em Suruc na província Sanliurfa enquanto ao longe se vê fumo da cidade síria de Kobani.

Soldados turcos guardam a fronteira Mursitpinar em Suruc na província Sanliurfa enquanto ao longe se vê fumo da cidade síria de Kobani.

© Murad Sezer / Reuters

O ministério enviou cinco milhões de liras (1,7 milhões de euros) a cada um dos governadores de quatro províncias fronteiriças, Hatay, Kilis, Gaziantep e Sanliurfa, para construir uma "faixa de segurança", adianta o jornal.

O muro, de blocos de cimento com uma altura média de 3,5 metros, visa impedir que terroristas vindos da Síria entrem na Turquia, segundo o Milliyet. 

A fronteira turco-síria tem 911 quilómetros e as quatro províncias referidas cobrem cerca de 70% da fronteira, que passa ainda nas províncias orientais de Mardin e Sirnak.

Na fronteira das quatro províncias ocidentais registam-se com frequência combates entre diversas fações sírias, sobretudo entre os 'jihadistas' do grupo autodenominado Estado Islâmico e as milícias curdas, o que causou um significativo fluxo de refugiados para a Turquia, que já alberga 1,7 milhões de sírios.

A parte nordeste da Síria, fronteiriça a Mardin e a Sirnak, está desde o início da guerra civil síria, em 2011, sob controlo de milícias curdas e não tem registado combates próximos da fronteira turca.



Lusa
  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.