sicnot

Perfil

Mundo

Cinco detidos em confrontos violentos em Hong Kong

A polícia deteve cinco pessoas e usou gás pimenta para dispersar confrontos violentos em Hong Kong, na noite de domingo, quando um grupo de locais protestou contra outro que cantava em mandarim.

© Tyrone Siu / Reuters

Quatro homens e uma mulher, com idades entre os 23 e os 55, foram detidos e um agente policial ficou ferido, de acordo com o jornal South China Morning Post.

Dezenas de manifestantes anti-China protestaram contra os músicos, que habitualmente se reúnem na zona de Sai Yeung Choi Street South e acusaram-nos de causar incómodo na zona.

À medida que a notícia do protesto se espalhou, grupos rivais patrióticos chegaram ao local, gerando rapidamente um confronto aceso, primeiro com troca de palavras e depois escalando para agressões.

A polícia recorreu a barricadas metálicas para tentar separar os dois grupos. A situação tornou-se particularmente violenta quando as autoridades tiraram um homem do local e o levaram para um veículo policial.

Os chamados 'localists' -- que o jornal descreve como um grupo radical marcado pelo sentimento anti-China e pelo desejo de resistir a qualquer influência de Pequim -- rodearam o carro e a polícia lançou, em resposta, gás pimenta, atingindo várias pessoas.

Os confrontos estenderam-se, mais tarde, para a Mong Kok Road, onde a polícia voltou a usar gás pimenta.


Lusa
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.