sicnot

Perfil

Mundo

Líder estudantil de Hong Kong Joshua Wong atacado na rua

O líder estudantil de Hong Kong Joshua Wong foi agredido esta madrugada, agarrado pelo pescoço e esmurrado no rosto, enquanto a sua namorada sofreu ferimentos leves ao tentar ajudá-lo, noticia o jornal South China Morning Post.

© Tyrone Siu / Reuters

O rosto de movimento Scholarism contou que foi atacado, quando estava com a sua namorada, numa passagem aérea em Tai Kok Tsui, pouco depois da meia-noite, quando se deslocava até à estação de metro, após o casal ter ido ao cinema.

"Um homem aproximou-se subitamente de mim. Agarrou o meu pescoço e deu um murro no meu olho esquerdo. Os meus óculos voaram", escreveu Wong no Facebook, onde publicou também uma foto que permite ver ferimentos na face, incluindo no nariz e na zona da sobrancelha.

Após o homem, que estava acompanhado por uma mulher, ter fugido, Wong e a namorada receberam assistência médica no Hospital Kwong Wah.

O ativista descreveu o ataque como "vergonhoso", enquanto o movimento Scholarism condenou o ato e afirmou ter ficado a dever-se às posições políticas de Wong. 

"O motivo do incidente pode ser por o atacante ter ideias políticas diferentes, recorrendo a meios violentos para intimidar membros do Scholarism", afirmou o grupo estudantil.

"O grupo insta o público a mostrar preocupação com este ataque e a pedir à polícia que o investigue. Não podemos prever se outros ataques semelhantes vão acontecer, esperamos que não", acrescentou.

Até agora as autoridades ainda não efetuaram qualquer detenção.

Joshua Wong é um estudante ativista que ficou conhecido pelo seu papel nos protestos pró-democracia que ocuparam a cidade por 79 dias no ano passado, e também nas manifestações contra o programa de educação patriótica.



Lusa
  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.