sicnot

Perfil

Mundo

Tunísia anuncia primeiras detenções pelo ataque em Sousse

A Tunísia anunciou hoje as primeiras detenções no âmbito da investigação ao ataque sangrento de sexta-feira, numa estância turística em Port El Kantaoui, sem especificar o número de detidos ou o grupo a que estão afiliados. 

Atacante caminhou com arma automática pela praia

Atacante caminhou com arma automática pela praia

"Detivemos um primeiro grupo, com vários membros, que atuaram com o apoio de uma rede", disse o ministro do Interior Najem Gharsalli, numa alusão ao autor do ataque, identificado pelas autoridades como Seifeddine Rezgui, um estudante de 23 anos. 

"Qualquer pessoa que tenha fornecido apoio logístico ou financeiro", para a execução do atentado, será detida, disse Gharsalli, acrescentando: "Eu prometo às vítimas (...) os criminosos serão levados à justiça tunisina e punidos". 

O ministro do Interior tunisino falava numa conferência de imprensa, no hotel onde o massacre ocorreu, juntamente com os seus homólogos francês, alemão e britânico. 

O ministro agradeceu a presença destes num "período difícil" para a Tunísia. 

"Nós partilhamos e defendemos os mesmos valores" e "estamos a analisar o que podemos fazer no futuro para cooperar na área da segurança", acrescentou.

Gharsalli recordou ainda que o seu Governo decidiu manter policias armados em praias e no interior de hotéis, bem como perto de todas as mesquitas que "disseminam discursos de ódio (...) para dividir os tunisinos".  

O atentado de sexta-feira, reivindicado pela organização extremista Estado Islâmico (EI), é o pior ataque `jihadista´ na história da Tunísia.


Lusa
  • Vidas de fogo
    12:04

    Reportagem Especial

    Este ano durante o período mais crítico dos fogos, estão no terreno quase dez mil operacionais, a maioria bombeiros voluntários. A Reportagem Especial da SIC deste domingo "Vidas de fogo" dá a conhecer histórias de bombeiros que sobreviveram às chamas enquanto serviam o país.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.