sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos entre grupos rivais no Paquistão causam 26 mortos

Pelo menos 26 pessoas morreram durante um confronto entre dois grupos separatistas rivais na província do Baluchistão, oeste do Paquistão, informou hoje uma fonte policial. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Naseer Ahmed / Reuters

Os confrontos entre o Exército de Libertação Baluchi e o Exército Unido Baluchi ocorreram na segunda-feira à noite na fronteira que limita os distritos de Dera Bugti e Kohlu, adiantou um oficial da polícia regional, Saadullah Khan Khetran. 

O Baluchistão é uma província fronteiriça com o Afeganistão e com o Irão, a mais extensa e menos povoada do Paquistão, e é uma zona habitual de ataques de grupos, milícias islamitas e redes mafiosas que operam em todo o país. 

Estas milícias recorrem a atentados contra instituições públicas, forças de segurança e pontos de interesse económico num província com importantes recursos mineiros, assim como assassinatos seletivos de trabalhadores de etnias distintas.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.