sicnot

Perfil

Mundo

França confirma ligações do autor de atentado em fábrica de Lyon ao Estado Islâmico

O Ministério Público francês confirmou hoje que o homem que decapitou o seu chefe e tentou fazer explodir uma fábrica de gás perto de Lyon na sexta-feira tinha "motivos terroristas" e ligações ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).  

Yassin Salhi foi detido após o ataque

Yassin Salhi foi detido após o ataque

© Emmanuel Foudrot / Reuters

"O ataque de sexta-feira cometido por Yassin Salhi decorreu de ordens provindas do grupo Estado Islâmico", disse à agência de notícias francesa AFP o responsável do Ministério Público parisiense, Francois Molin, acrescentando que o atentado se enquadrou no género "operação mártir", para além de motivos pessoas que levaram Salhi a decapitar o seu chefe. 

Yassin Salhi, 35 anos e pai de três filhos, confessou ter decapitado na passada sexta-feira o seu patrão na fábrica de embalagens onde trabalhava há vários meses e, tentado fazer explodir uma fábrica de material químico na localidade de Saint-Quentin-Fallavier, a poucos quilómetros de Lyon, terceira cidade de França. 

Para além da vítima decapitada o atentado provocou dois feridos. 

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.