sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos dois mortos em comboio de alta velocidade no Japão

Pelo menos duas pessoas morreram hoje depois de um passageiro de um comboio de alta velocidade do Japão se ter imolado pelo fogo no interior da composição, noticiou a televisão pública NHK.

© KYODO Kyodo / Reuters

O incidente teve lugar às 11:30 locais (03:30 em Lisboa), num dos comboios de alta velocidade da linha Tokai, que cumpre o trajeto entre Tóquio e Osaka.

O 'Shinkansen' encontrava-se entre as estações de Shin Yokohama e Odawara quando um dos passageiros se encharcou em combustível e ateou fogo a si próprio, explicou um porta-voz da companhia ferroviária JR Central à agência noticiosa Efe.

Um homem e uma mulher morreram, de acordo com a NHK, que não especificou, contudo, se o passageiro que provocou o fogo figura entre as vítimas mortais.

As autoridades tentam ainda controlar o incêndio que deflagrou na primeira carruagem do 'Shinkansen', parado há várias horas entre as referidas estações e que foi parcialmente evacuado. 

O incêndio, provocado voluntariamente numa aparente tentativa de suicídio, fez ainda pelo menos dois feridos graves e cerca de 20 pessoas terão sido assistidas por inalação de fumo, de acordo com os 'media' locais.

A JR Central foi obrigada a suspender a atividade de outros comboios de alta velocidade que cobrem o trajeto entre Tóquio e Osaka, segundo o porta-voz da companhia, devido ao incidente.

O ''Shinkansen'', cujo primeiro modelo foi lançado em 1964, é o equivalente japonês do TGV, sendo considerado dos comboios mais confortáveis, pontuais e seguros do mundo.

 

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.