sicnot

Perfil

Mundo

Obama anuncia restabelecimento de relações com Cuba

O presidente norte-americano anunciou hoje o restabelecimento das relações diplomáticas entre os Estados Unidos e Cuba, após mais de meio século de tensões herdadas da Guerra-Fria, sublinhando "um novo capítulo" das relações bilaterais.    

Pablo Martinez Monsivais

"Hoje os Estados Unidos aceitaram formalmente restabelecer relações diplomáticas com (...) Cuba, para reabrir as embaixadas nos nossos respetivos países", declarou Barack Obama, a partir dos jardins da Casa Branca.  

Obama acrescentou que esta "é uma etapa histórica" nas relações norte-americanas-cubanas.  

"No final do verão, o secretário de Estado John Kerry deslocar-se-á a Cuba para hastear orgulhosamente a bandeira dos Estados Unidos, uma vez mais, na nossa embaixada", declarou Obama. 

O presidente cubano, Raul Castro, confirmou o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, suspensas desde 1961, numa carta dirigida ao homólogo norte-americano. 

"É com satisfação que confirmo que a República de Cuba decidiu restabelecer as relações diplomáticas com os Estados Unidos e abrir missões diplomáticas nos nossos respetivos países", declarou Castro, numa carta lida durante a emissão da televisão estatal cubana. 

Washington e Havana anunciaram já que a reabertura das embaixadas está prevista "a partir de 20 de julho", de acordo com cartas trocadas entre os dois presidentes. 

As relações diplomáticas entre os dois países estavam suspensas desde 1961, após uma decisão do presidente norte-americano John F. Kennedy, na sequência de uma aproximação dos revolucionários castristas à URSS e a confiscação dos bens norte-americanos. 

Desde 1977, os dois países, separados apenas pelo estreito da Florida (sudeste dos Estados Unidos), estão representados apenas através de seções de interesses em Washington e Havana, encarregadas de tarefas consulares. 

A reabertura de embaixadas segue-se ao anúncio histórico, em dezembro, de uma reaproximação entre estes dois países, após mais de cinco décadas de hostilidade e desconfiança. 

No final de maio, Washington levantou o principal obstáculo ao restabelecimento de relações diplomáticas, ao retirar Cuba da "lista negra" norte-americana de Estados que apoiam o terrorismo. 

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.