sicnot

Perfil

Mundo

Doze mortos em novos combates na cidade iemenita de Áden

 Sete rebeldes xiitas e cinco partidários do governo iemenita no exílio foram mortos hoje em novos combates em Áden, no sul do país, indicou fonte militar.  

© Stringer Shanghai / Reuters

Os confrontos eclodiram no norte da grande cidade portuária, atingida na quarta-feira por 'rockets' Katyusha, um ataque atribuído às milícias xiitas 'huthis' que fez 31 mortos e 103 feridos.

Os 'huthis' tentaram um avanço na área de Bassatine, mas entraram em confrontos com membros dos Comités de Resistência Popular, grupos paramilitares, partidários do Presidente exilado Abd Rabbo Mansour Hadi, e combatentes voluntários, disse o responsável.

A ONU declarou, esta quarta-feira, a existência no Iémen de uma emergência humanitária de grau 3, o mais elevado da sua escala, para aumentar a ajuda internacional urgentemente necessária ao país devastado pela guerra.

Mais de 21,1 milhões de pessoas -- mais de 80% da população do Iémen -- precisam de ajuda, 13 milhões dos quais enfrentando a falta de alimentos. O acesso à água tornou-se difícil para 9,4 milhões de pessoas, de acordo com a ONU.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.