sicnot

Perfil

Mundo

Negociador russo diz que acordo sobre dossiê nuclear iraniano está próximo

Um acordo sobre o dossiê nuclear iraniano está próximo, disse hoje o principal negociador russo Sergei Ryabkov, enquanto prosseguem as negociações em Viena.

© Denis Sinyakov / Reuters

"Não posso prever quantas horas faltam para resolver o assunto. Mas as partes envolvidas acreditam que será resolvido nos próximos dias", disse, acrescentando que o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, viaja para Viena na sexta-feira ou no sábado.

O Irão e o grupo 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha) acordaram na terça-feira estender o prazo para concluir as negociações sobre o dossiê nuclear iraniano até 07 de julho.

A maratona diplomática internacional -- de quase dois anos -- tem como objetivo assegurar, pelo maior período de tempo possível, que o programa nuclear iraniano tem unicamente fins civis, em troca do levantamento das sanções que estão a bloquear a economia da potência regional xiita de 78 milhões de habitantes.

 

 

 

 

Lusa

 

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.