sicnot

Perfil

Mundo

Jihadistas matam pela primeira vez um clérigo opositor do Governo iraquiano

O grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico (EI) assassinou hoje pela primeira vez um clérigo muçulmano opositor do Governo iraquiano, na cidade de Mossul, segundo um responsável local.

© Suhaib Salem / Reuters

O vice-governador da província de Ninive, cuja capital é Mossul, Hasan al Alaf, disse em declarações à agência Efe que Yaser Yunes foi assassinado dois dias depois de ser sequestrado em sua casa pelo grupo EI.

O cadáver foi depositado no instituto forense com feridas de bala na cabeça.

Yaser Yunes era membro do Conselho de Ulemas e pregadores de Ninive, composto por clérigos de mesquitas pertencentes a correntes salafistas moderadas, que faz oposição à ideologia extremista da EI.

A organização terrorista terá proposto a Yaser Yunes que anunciasse a lealdade à EI, mas este recusou.

O clérigo foi quem disse o sermão sobre a primeira manifestação da campanha de protestos que começou a partir das mesquitas de Mossul e de outras províncias predominantemente sunitas no final de 2011 contra o então Governo do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki.

No seu discurso, na mesquita Al Hamedin, no centro de Mossul, Yaser Yunes criticou as práticas do Governo iraquiano na época.

O EI prendeu em agosto de 2014 mais de 25 clérigos e proibiu mais de 50 de dizerem os sermões de sexta-feira à comunidade.

A organização jihadista ocupou Mossul a 10 de junho do ano passado depois de conquistar amplas zonas do Iraque norte e oeste, onde declarou um califado no território sob seu controle.

 

 

 

Lusa

 

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46