sicnot

Perfil

Mundo

Suíços baixam tarifas dos transportes públicos para evitar emissões de CO2

As autoridades regionais da Suíça vão reduzir temporariamente as tarifas dos autocarros e comboios ao sábado para incentivar as pessoas a deixarem os carros em casa e contribuir para a redução dos níveis de poluição, segundo a AFP.

© Reuters Staff / Reuters

Em Genebra, todos os transportes públicos estavam disponíveis a preços reduzidos, anunciou o departamento regional do Ambiente, acrescentando que os preços mais baixos vão continuar até que os níveis de ozono voltem ao normal.

"Considerando o pico de emissões de CO2, os condutores de automóveis e de motos em toda a Genebra são convidados a escolher o transporte público e beneficiar de taxas reduzidas", disse num comunicado.

A medida, que visa reduzir a poluição, significa que um bilhete de autocarro ou comboio na cidade suíça custe 2,0 francos suíços (1,90 euros) em vez de três.

Na vizinha Vaud e Valais, onde os níveis de ozono também têm sido invulgarmente elevados, as autoridades decidiram também oferecer um desconto na compra de passes de comboio.

A Suíça, como uma série de outros países europeus, tem nos últimos dias enfrentado uma onda de calor escaldante, com temperaturas de até 38 graus.

O calor está a impulsionar um aumento da poluição, com níveis de solo de CO2 perigosos para a saúde e a subir bem acima da média normal, de 120 microgramas por metro cúbico em várias regiões da Suíça, alcançando os 260 no sul.

Salientando que o ozono pode causar problemas respiratórios e provocar ataques de asma, as autoridades regionais também alertaram para os suíços o tabagismo e para a necessidade de se conterem nos desportos e outras atividades físicas intensas ao ar livre.

 

 

 

Lusa

 

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC