sicnot

Perfil

Mundo

Dalai lama festeja 80 anos na Califórnia

Milhares de simpatizantes e manifestantes juntaram-se do domingo ao dalai lama em Anaheim, Califórnia, Estados Unidos, no arranque de três dias de festividades para celebrar os 80 anos do líder espiritual tibetano.

MIKE NELSON

O dalai lama, convidado de honra de uma 'cimeira mundial da compaixão', discursou perante 18.000 pessoas, afirmando que toda a gente tem a capacidade de sentir compaixão, incluindo os extremistas violentos.

"Vimos todos da nossa mãe. Todos temos uma experiência profunda, todos compreendemos a reação maternal. Alguns, incluindo aqueles a quem chamamos terroristas (...) têm também a capacidade de sentir compaixão", declarou.

"Certas pessoas que exploram o ódio... Se exprimirmos uma mensagem de amor, uma mensagem de compaixão para com essas pessoas... elas vão perceber que a paz é a única maneira de a humanidade sobreviver", disse o dalai lama.

Este encontro é "uma feliz oportunidade para as pessoas se juntarem e celebrarem a vida e as obras de Sua Santidade", disse Tenzin Dhonden, fundador da associação "Amigos do dalai lama".

Os bilhetes para as festividades em Anaheim foram vendidos por valores entre os 35 e os 180 dólares (entre 31 e 163 euros). As festividades prosseguem em Irvine, onde os bilhetes chegam aos 93 dólares (84 euros).

O líder espiritual já celebrou uma vez o seu aniversário na Índia, há duas semanas: nasceu a 06 de julho mas o seu aniversário oficial, baseado no calendário lunar tibetano, calhou a 21 de junho.

O dalai lama, galardoado em 1989 com o Prémio Nobel da Paz, vive exilado na Índia, na sequência de uma frustrada rebelião contra a administração chinesa, há 56 anos.

Situada na cordilheira dos Himalaias, a atual Região Autónoma do Tibete, com apenas três milhões de habitantes, ocupa uma área cerca de 14 vezes maior que Portugal.

A China considera que a região é, desde há séculos, parte do seu território, enquanto os locais argumentam que o Tibete foi durante muito tempo virtualmente independente, até à sua ocupação pelas tropas chinesas em 1951.

 

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.