sicnot

Perfil

Mundo

UNESCO denuncia que 124 milhões de crianças e adolescentes não têm acesso à escola

Cerca de 124 milhões de crianças e adolescente a nível mundial não têm acesso à escola, quando a ajuda internacional à educação continua abaixo dos níveis de 2010, denunciou a UNESCO num relatório hoje divulgado.  

© Yves Herman / Reuters

De acordo com o Relatório de Observação Global da Educação para Todos, uma publicação independente autorizada pela UNESCO, o número de crianças e adolescentes que nunca entraram numa sala de aula "aumentou para níveis preocupantes" nos últimos anos.

Dos cerca de 24 milhões de crianças nesta condição, as mais desfavorecidas são raparigas, sendo que, só no sudoeste asiático, 80% dos menores suscetíveis de continuarem fora da escola são do sexo feminino, em comparação com 16% dos rapazes, refere o estudo.

Face aos resultados do estudo, a diretora geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Irina Bokova, apelou aos países para que "assumam compromissos sérios" no sentido de aumentar a ajuda à educação. 

A responsável da agência da ONU considerou que caso a ambiciosa meta traçada pela comunidade internacional, de garantir o acesso livre e equitativo da qualidade de educação por 12 anos, não seja cumprida, a iniciativa poderá "permanecer indescritível para milhões de crianças e jovens" afetados.  

Também o diretor do Relatório de Observação Global, Aaron Benavot, considerou que "a menos que os doadores levem a sério a questão do financiamento, as metas e as promessas de progresso não são suscetíveis de serem cumpridas". 

Aaron Benavot destacou que, apesar de ter havido um aumento de 6% na ajuda à educação, os níveis de investimento são 4% mais baixo hoje do que em 2010 e há risco de estagnação nos próximos anos. 

A UNESCO estima que são necessários 35 mil milhões de euros para garantir a educação gratuita para todos em países em subdesenvolvimento e assinala que, para colmatar o défice, os doadores devem aumentar seis vezes a sua ajuda para o setor.

Lusa

  • Encontradas 120 botijas de gás para "um ou vários atentados"
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Nicolás Maduro quer convocar "cimeira mundial de solidariedade"

    Mundo

    O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reiterou este sábado que convocará uma "cimeira mundial de solidariedade" com o país, que permita atenuar a "campanha criminosa" que considera existir contra a Venezuela, cujo Governo está cada vez mais isolado internacionalmente.

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.