sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia Internacional acusa Sérvia e Macedónia de maltratarem migrantes

A Amnistia Internacional (AI) acusou a Sérvia e a Macedónia de maltratarem os migrantes clandestinos que passam pelos seus territórios a caminho da União Europeia, indica um relatório hoje publicado.

reuters

"Os refugiados e os migrantes que passam pelos Balcãs são expostos a abusos violentos (...) por parte das autoridades e dos criminosos locais, e foram vergonhosamente abandonados pela União Europeia e pela sua política migratória, que os deixa sem proteção na Sérvia e na Macedónia", afirma o relatório. 

Segundo a AI, este relatório é fruto de quatro inquéritos realizados na Sérvia, na Hungria, na Grécia e na Macedónia, entre julho de 2014 e março de 2015, incluindo entrevistas a mais de 100 migrantes.

"Os refugiados fogem da guerra e das perseguições atravessando as Balcãs, na esperança de encontrar segurança na Europa, mas acabam por ser vítimas de abusos e exploração, ficando à mercê de um sistema falhado de pedido de asilo", declarou Gauri van Gulik, diretor adjunto da AI para a Europa e Ásia Central.

"A Sérvia e a Macedónia tornaram-se uma porta de saída para o fluxo de migrantes que ninguém na Europa parece estar disposto a acolher", acrescentou.

Nas fronteiras da Grécia com a Macedónia e da Macedónia com a Sérvia, os refugiados e migrantes são deportados ilegalmente e muitos "são obrigados a pagar subornos", indica o relatório.

Os refugiados que passam pela Hungria são obrigados a pagar, cada um, 100 euros à polícia nas fronteiras sérvias, sob a ameaça de serem enviados de volta, diz o relatório, citando testemunhos. Outros entrevistados relatam terem sido "severamente agredidos" na Sérvia e na Macedónia.

Em junho, a polícia sérvia anunciou a detenção de 29 polícias e nove funcionários alfandegários, acusados de corrupção e abuso de poder, bem como de terem recebido subornos para fechar os olhos à passagem de migrantes ilegais para a Hungria. 

Segundo a AI, as legislações relativas ao pedido de asilo nos países dos Balcãs são inadaptadas à situação no terreno, onde o número de migrantes aumenta diariamente.

De acordo com o ministério do Interior sérvio, mais de 34.000 pessoas pediram asilo no país desde o início do ano.

A Sérvia não é membro da União Europeia mas oferece um acesso terrestre a quatro Estados-membros: Bulgária, Roménia, Hungria e Croácia.

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.